Responsive image

CONCURSOS ESPECIAIS PARA TITULARES DOS CURSOS DE DUPLA CERTIFICAÇÃO DE NÍVEL SECUNDÁRIO E CURSOS ARTÍSTICOS ESPECIALIZADOS PARA A MATRÍCULA E INSCRIÇÃO 2020-2021

Resultados das Provas de Avaliação (realizadas no âmbito da Rede Norte)
Calendário para as Candidaturas
Elenco de áreas de educação e formação - Quadro de correspondência
Página da DGES
Pedido de Senha, para formalização de candidatura
Lista Ordenada de Candidatos – 1.ª Fase de Candidaturas
Resultados da 1.ª Fase de Candidaturas
Lista Ordenada de Candidatos – 2.ª Fase de Candidaturas
Resultados da 2.ª Fase de Candidaturas

CANDIDATURAS MESTRADOS 2020/21

1ª Fase: Até 30 Jun. '20
2ª Fase: 05 a 31 Ago. '20
3ª Fase: 30 Set. a 17 Out. '20

Edital de Candidaturas

RESULTADOS CANDIDATURAS MESTRADOS 2020/21 (1ª Fase)

Resultados - Gestão das Organizações
Resultados - Contabilidade e Finanças
Resultados - Logística

DECISÃO SOBRE RECLAMAÇÕES 2020/21 (1ª Fase)

Decisão sobre Reclamações - Gestão das Organizações
Decisão sobre Reclamações - Contabilidade e Finanças
Decisão sobre Reclamações - Logística

VAGAS SOBRANTES (2ª Fase)

Vagas sobrantes: 2ª fase de candidaturas - Gestão das Organizações
Vagas sobrantes: 2ª fase de candidaturas - Contabilidade e Finanças

RESULTADOS CANDIDATURAS MESTRADOS 2020/21 (2ª Fase)

Resultados - Gestão das Organizações
Resultados - Contabilidade e Finanças
Resultados - Logística

DECISÃO SOBRE RECLAMAÇÕES 2020/21 (2ª Fase)

Decisão sobre Reclamações - Gestão das Organizações
Decisão sobre Reclamações - Contabilidade e Finanças

VAGAS SOBRANTES (3ª Fase)

Vagas sobrantes: 3ª fase de candidaturas - Gestão das Organizações
Vagas sobrantes: 3ª fase de candidaturas - Contabilidade e Finanças

RESULTADOS CANDIDATURAS MESTRADOS 2020/21 (3ª Fase)

Resultados - Gestão das Organizações
Resultados - Contabilidade e Finanças
Resultados - Logística

DECISÃO SOBRE RECLAMAÇÕES 2020/21 (3ª Fase)

Decisão sobre Reclamações - Gestão das Organizações



A Associação dos Institutos Superiores Politécnicos da Região Norte (APNOR) foi constituída em 15 de Maio de 1999, muito embora só se fez pública com a publicação da sua escritura em Diário da República, em 19 de Abril do ano 2000 (DR n.º 93, III.ª Série). Tomou como sede os Serviços da Presidência do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC), e teve como primeiro Presidente da Direcção o Prof. Lima de Carvalho, Presidente desse mesmo Instituto. Os Professores Dionísio Gonçalves, Lopes Nunes, Luís Soares e Elda Guimarães, presidentes, respectivamente, dos Institutos Superiores Politécnicos de Bragança (IPB), Cávado e do Ave (IPCA), e do Porto (IPP) e a Professora Elda, Presidente do Conselho Directivo do Instituto Superior de Contabilidade e Administração (ISCA) foram vogais de direcção.

A Assembleia Geral foi presidida pelo Professor Dionísio Gonçalves e teve como Vice-Presidente o Professor Lopes Nunes. Presidiu ao Conselho Fiscal o Professor António Rodrigues de Oliveira, Presidente do Conselho Directivo do Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto (ISCAP) e como vogais a Professora Maria José da Silva Fernandes, do IPCA, e o Professor João Serrana da Naia Fortes, do ISCA.

A visionária ideia-força da fundação da APNOR traduz o sentimento dos fundadores de que no trabalho concertado destas quatro instituições encontrar-se-ia um maior volume de massa crítica e um maior e diverso leque de competências. Os quatro Institutos construíram, então, a oportunidade de beneficiarem da sua dimensão a quatro e da economia de escala que ela proporciona, e, sobretudo, construíram a oportunidade de se reverem num projecto integrador, geograficamente diverso e multidimensional, virado para a formação, para a produção e difusão de conhecimentos, para a prestação de serviços especializados, para a ciência e para a cultura, em nome de melhores condições de vida para as suas pessoas e de um dum melhor desenvolvimento da sua região e do país.

Actualmente a APNOR integra, da mesma forma, os quatro Institutos Superiores Politécnicos, agora dirigidos pelos Professores João Rocha, no Instituto Politécnico do Porto, Maria José Fernandes e Orlando Rodrigues, no Instituto Politécnico do Cávado e do Ave e Instituto Politécnico de Bragança, respectivamente, e Professor Carlos Rodrigues, que preside ao Instituto Politécnico de Viana do Castelo.

A APNOR, por vontade dos seus actuais dirigentes e prolongando o querer e os propósitos daqueles que a fundaram, vêm a assumir um papel de cada vez maior relevo na dinamização do subsistema de Ensino Superior Politécnico na região e no país, da qual a apresentação da presente oferta formativa conjunta é, apenas, uma das faces mais visíveis.

Assegurar a cooperação dos seus membros, com vista a responder às necessidades de desenvolvimento, nos aspectos cultural, de formação, científico e tecnológico da Região Norte;

Promover programas e/ou projectos de investigação entre os seus membros e/ou com parceria com entidades congéneres portuguesas, estrangeiras ou internacionais, de modo a aproveitar a sinergia de meios e recursos, bem como realizar economias de escala de modo a melhor poder responder às prioridades do desenvolvimento regional e do país;

Prestar serviços especializados à comunidade, produzindo e difundindo conhecimento, desenvolvendo competências nos alunos e em todos os interventores fundamentais ao desenvolvimento da região e do país;

Assegurar a formação avançada e contínua dos seus professores, investigadores e técnicos, com vista ao mais eficiente aproveitamento das potencialidades do factor humano que interage nesta Associação e dos recursos que dispõe;

Promover a convergência e a articulação dos projectos e do trabalho dos Politécnicos integrados na Associação, de modo a que se tornem uma referência de qualidade, de utilidade social, e por fim, ao serviço da melhoria da condição humana e de realização pessoal e social das pessoas da região e do país;

Promover a realização de acções culturais, de formação, científicas e tecnológicas através de actividades e programas conjuntos entre si e em associação ou parceria com outras entidades nacionais, estrangeiras ou internacionais.

1. O que são os concursos especiais de ingresso no ensino superior para titulares dos cursos de dupla certificação do ensino secundário e cursos artísticos especializados?

O Decreto-Lei n.º 11/2020, de 2 de abril, criou os concursos especiais de ingresso no ensino superior para titulares dos cursos de dupla certificação do ensino secundário e cursos artísticos especializados.

Podem candidatar-se a licenciaturas ou mestrados integrados os titulares de:

  • cursos profissionais;
  • cursos de aprendizagem;
  • cursos de educação e formação para jovens;
  • cursos de âmbito setorial da rede de escolas do Turismo de Portugal, I. P.;
  • cursos artísticos especializados;
  • cursos de formação profissional no âmbito do Programa Formativo de Inserção de Jovens da Região Autónoma dos Açores;
  • cursos artísticos especializados de nível secundário da área da música;
  • cursos de Estado-Membro da União Europeia, legalmente equivalentes ao ensino secundário português, conferentes de dupla certificação, escolar e profissional, e conferentes do nível 4 de qualificação do Quadro Europeu de Qualificações;
  • outros cursos não portugueses, legalmente equivalentes ao ensino secundário português, conferentes de dupla certificação, escolar e profissional.

2. A que licenciaturas e mestrados integrados dão acesso os concursos especiais de ingresso no ensino superior para titulares dos cursos de dupla certificação do ensino secundário e cursos artísticos especializados?

Os titulares de cursos de dupla certificação do ensino secundário e cursos artísticos especializados podem candidatar-se a licenciaturas ou mestrados integrados para os quais as Instituições de Ensino Superior definam vagas para o efeito.

O acesso a uma determinada licenciatura ou mestrado integrado está ainda condicionado à área de formação do candidato; a CNAES publicou a grelha de correspondência entre áreas CNAEF de cursos de dupla certificação e cursos artísticos especializados e áreas CNAEF de licenciaturas ou mestrados integrados.

É ainda requisito, para acesso a uma determinada licenciatura ou mestrado integrado, a aprovação em provas teóricas ou práticas de avaliação dos conhecimentos e competências consideradas indispensáveis ao ingresso e progressão no Ensino Superior.


3. Como se realizam as provas teóricas ou práticas de avaliação dos conhecimentos e competências consideradas indispensáveis ao ingresso e progressão no Ensino Superior?

Cada Instituição de Ensino Superior pode organizar as provas que dão acesso aos seus ciclos de estudo.

Os Institutos Politécnicos do Norte (Instituto Politécnico de Bragança, Instituto Politécnico do Cávado e do Ave, Instituto Politécnico do Porto e Instituto Politécnico de Viana do Castelo) e a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro constituíram a Rede Norte, para organizar as provas teóricas ou práticas que dão acesso aos seus cursos de licenciatura.

Os titulares de cursos de dupla certificação do ensino secundário e cursos artísticos especializados e os alunos que frequentam o último ano destes cursos devem efetuar a inscrição prévia para a realização de provas.

A inscrição para as provas da Rede Norte é efetuada no Portal da APNOR.

Ao efetuar a inscrição numa prova, é apresentada a lista de licenciaturas para as quais poderá ser formalizada candidatura para ingresso no Ensino Superior.


4. Qual é o calendário previsto para o desenvolvimento das provas?

  • Inscrições para realização da provas: 22 de junho e 17 de julho.
  • Realização das provas: 24 de julho.
  • Divulgação e publicação de resultados: 3 de agosto.
  • Consulta de provas: 2 dias úteis, após publicação dos resultados.
  • Pedidos de reapreciação de provas: 2 dias úteis, após consulta das provas.
  • Decisão sobre reapreciações de provas: 5 dias úteis, após pedido de reapreciação.

5. Como é feita a inscrição para realização das provas?

Para a inscrição nas provas, é obrigatório efetuar o registo na plataforma (carregando em Novo Utilizador?).

Depois de ativar a conta, o acesso à plataforma faz-se mediante a introdução do login/email e respetiva password.

Ao efetuar a inscrição numa prova, é apresentada a lista de licenciaturas para as quais poderá ser formalizada a candidatura para ingresso no Ensino Superior.

6. Como se formaliza a candidatura ao Ensino Superior?

Os titulares de cursos de dupla certificação do ensino secundário e cursos artísticos especializados, que tenham obtido aprovação nas provas teóricas ou práticas de avaliação dos conhecimentos e competências, poderão apresentar candidatura para ingresso no Ensino Superior através do sistema online, no sítio da Internet da DGES.

IPCA: Avaliação de Desempenho Docente
Toda a informação, incluindo o regulamento, sobre a avaliação de desempenho do pessoal docente


IPB


IPP (em desenvolvimento)

IPVC: Avaliação de Desempenho
Toda a informação, incluindo o regulamento, sobre a avaliação de desempenho do pessoal docente

Associação de Politécnicos do Norte (APNOR)
Instituto Politécnico de Bragança
Campus de Santa Apolónia
5300-253 Bragança

Telef. 273 303 200
Fax: 273 325 405

Sítio:
www.apnor.pt

E-mails:
presidente@apnor.pt
mestrados@apnor.pt
geral@apnor.pt

Oferta Formativa - Mestrados

Algumas informações sobre o funcionamento dos Mestrados da APNOR

a. O primeiro semestre tem lugar, em princípio, em cada uma das instituições de Ensino Superior da APNOR, exceto se numa delas não houver número suficiente de alunos, caso em que poderão ser convidados a frequentar outra instituição;

b. O segundo semestre é organizado de forma modular, módulos desfasados. Os docentes de cada módulo deslocar-se-ão aos diversos IP. Poderão, ainda, haver sessões conjuntas para todos os alunos, sedeados nos vários Politécnicos, num único local, a designar, quando ocorra a intervenção de altos especialistas, designadamente estrangeiros.

c. O terceiro semestre é de desenvolvimento de tese.

d. As aulas serão preferencialmente dadas em "blocos" junto ao fim-de-semana.

Regulamentos

Regulamento de Funcionamento e Avaliação
Regulamento de Creditação de Competências
Regulamento de Propinas

MESTRADO EM GESTÃO DAS ORGANIZAÇÕES
Especializações: Gestão de Empresas / Gestão Pública / Gestão de Unidades de Saúde

Regulamento Dissertação/Trabalho de Projecto/Relatório de Estágio
Regulamento Funcionamento Estágios

MESTRADO EM CONTABILIDADE E FINANÇAS

Regulamento Dissertação/Trabalho de Projecto/Relatório de Estágio
Regulamento Funcionamento Estágios

MESTRADO EM LOGÍSTICA

Regulamento Dissertação/Trabalho de Projecto/Relatório de Estágio
Regulamento Funcionamento Estágios


MESTRADOS

Gestão das Organizações

Enquadramento

Enquadrado na filosofia de ensino superior preconizada pela Declaração de Bolonha, e legislada pelo Decreto-Lei n.º 74/2006 de 24 de Março, pretende-se propor um Mestrado em Gestão das Organizações surgindo como a vocação natural de instituições que ministram formação inicial profissionalizante neste domínio científico e que aposta na flexibilidade e na optimização dos recursos dos quatro Institutos Politécnicos da Região Norte1, membros da Associação dos Politécnicos do Norte de Portugal (APNOR), como forma de potenciar a eficiência e a racionalidade dos seus serviços, ultrapassando os limites de actuação tradicionais de cada Instituto.

É uma proposta inovadora, conjunta e singular, a um nível nacional, que assenta no facto de oito das Escolas Superiores de quatro Institutos Politécnicos2 assumirem um compromisso de colaborarem na formação de mestres em Gestão das Organizações, aprofundando colaborações já existentes nesta área, mas agora consubstanciadas pela APNOR, e valorizando os recursos científicos e pedagógicos em favor da qualidade de ensino.

1Instituto Politécnico de Bragança (IPB), Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC) e Instituto Politécnico do Porto (IPP). 2Escola Superior de Tecnologia e de Gestão, Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Mirandela e Escola Superior de Saúde, do IPB; Escola Superior de Gestão, do IPCA; Escola Superior de Tecnologia e Gestão e Escola Superior de Enfermagem, ambas do IPVC; Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto e Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto, ambas do IPP.

Objectivos

Pretende-se que o ciclo de estudos permita a aquisição de um conhecimento tanto teórico como prático de matérias vastas e complexas necessárias ao desempenho cabal, dinâmico e altamente eficiente dos profissionais da gestão, em qualquer ramo de actividade e área do conhecimento.

Destinatários

O Mestrado em Gestão das Organizações destina-se a participantes que pretendam aprofundar a sua formação de base ou adquirir competências em gestão, dotando-os de conhecimentos técnica e cientificamente avançados em domínios da gestão, bem como em áreas de especialização, através de uma oferta qualificada que habilite os graduados a desempenhos profissionais de maior exigência, em diferentes empresas e instituições (públicas e privadas, com ou sem fins lucrativos).

Para além de uma formação de base em Gestão, perspectiva-se oferecer especializações de natureza profissional, indo de encontro ao preconizado para este tipo de formação no ensino politécnico, de acordo com o perfil e necessidades (pessoais e/ou profissionais) dos potenciais alunos, em três ramos distintos:

  • Gestão Pública;
  • Gestão de Unidades de Saúde;
  • Gestão de Empresas.

Saídas Profissionais

A formação conferida visa assegurar aos futuros graduados uma formação sólida na área da gestão, bem como garantir-lhes a aquisição de competências numa determinada especialidade, no sentido de os preparar para o exercício de uma actividade profissional em contextos organizacionais, em empresas e/ou em instituições (públicas e privadas, com ou sem fins lucrativos), e ambientes diversos.

Funcionamento

Algumas informações sobre o funcionamento dos Mestrados da APNOR

  • O primeiro semestre tem lugar, em princípio, em cada uma das instituições de Ensino Superior APNOR, excepto se numa delas não houver número suficiente de alunos, caso em que poderão ser convidados a frequentar outra instituição;
  • O segundo semestre é organizado de forma modular, módulos desfasados. Os docentes de cada módulo deslocar-se-ão aos diversos IP. Poderão, ainda, haver sessões conjuntas para todos os alunos, sedeados nos vários Institutos Politécnicos, num único local, a designar, quando ocorra a intervenção de altos especialistas, designadamente estrangeiros.
  • O terceiro semestre é de desenvolvimento de tese.
  • As aulas serão preferentemente dadas em "blocos" junto ao fim-de-semana.
Duração

Três Semestres

Plano de Estudos
Área científica Sigla Créditos
Obrigatórios Optativos
GESTÃO GES 73  
CIÊNCIAS SOCIAIS E DO COMPORTAMENTO CSC 12  
MATEMÁTICA MAT 6  
ECONOMIA ECO 3  
GESTÃO GES   6
GESTÃO/CIÊNCIAS SOCIAIS GES/CS  
CONTABILIDADE CON  
MATEMÁTICA MAT  
DIREITO DIR  
Total 94 6

 

Lista de Unidades Curriculares Optativas.

Unidades curriculares Área científica Créditos
Aplicações Sectoriais de Contabilidade Pública Contabilidade 6
Auditoria Financeira Contabilidade 6
Complementos de Contabilidade de Gestão Contabilidade 6
Complementos de Investigação Operacional Matemática 6
Direito da Saúde e do Trabalho Direito 6
Evidência e Decisão em Saúde Matemática 6
Finanças Internacionais Gestão 6
Gestão de Negócios Internacionais Gestão 6
Gestão de Políticas Públicas na União Europeia Gestão 6
Gestão de Risco Gestão 6
Higiene e Segurança no Trabalho Gestão 6
Marketing em Saúde Gestão 6
Modelação e Previsão Matemática 6
Sistemas de Controlo de Gestão Gestão 6
Metodologias de Investigação Gestão/Ciências Sociais 6
Outra (UC optativa a funcionar noutro 2.º ciclo/UC a funcionar noutro ramo de especialização do Mestrado em Gestão das Organizações) * Gestão 6

* De outro 2.º ciclo a funcionar nas IES da APNOR, da área científica de Gestão, ou de um dos ramos de especialização do mestrado.

 

1.º Ano / 1.º semestre

Unidades curriculares Área científica Tipo Tempo de trabalho (horas) Créditos
Total Contacto
Tratamento e Análise de Dados Matemática S1 162 TP:42; S:3. 6
Complementos de Gestão Gestão S1 162 TP:42; S:3. 6
Instrumentos de Gestão Gestão S1 162 TP:42; S:3. 6
Economia e Finanças Empresariais Economia/Gestão S1 162 TP:42; S:3. 6
Comportamento Organizacional Ciências Sociais e do Comportamento S1 162 TP:42; S:3. 6

 

1.º Ano / 2.º semestre

Unidades curriculares Área científica Tipo Tempo de trabalho (horas) Créditos
Total Contacto
Optativa OPT S2 162 TP:42; S:3. 6
Gestão Estratégica e Marketing Gestão S2 162 TP:42; S:3. 6
Gestão da Inovação e Empreendedorismo Gestão S2 162 TP:42; S:3. 6
Gestão da Qualidade Gestão S2 162 TP:42; S:3. 6
Complementos de Gestão de Recursos Humanos Ciências Sociais e do Comportamento S2 162 TP:42; S:3. 6

 

2.º Ano / 1.º semestre

Unidades curriculares Área científica Tipo Tempo de trabalho (horas) Créditos
Total Contacto
Trabalho de Projeto/Estágio/Dissertação* Gestão S1 1080 OT: 60 40

*Dissertação de natureza científica ou trabalho de projeto, originais e especialmente realizados para este fim, ou um estágio de natureza profissional objeto de relatório final

Área científica

Sigla

Créditos

Obrigatórios

Optativos

GESTÃO

GES

55

 

CONTABILIDADE

CON

12

 

CIÊNCIAS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

CAP

   

MATEMÁTICA

MAT

6

 

DIREITO

DIR

6

 

CIÊNCIAS SOCIAIS E DO COMPORTAMENTO

CSC

6

 

ECONOMIA

ECO

3

 
GESTÃO

GES

 

6

GESTÃO/CIÊNCIAS SOCIAIS

GES/CS

 

CONTABILIDADE

CON

 

MATEMÁTICA

MAT

 

DIREITO

DIR

 

Total

94

6

 

Lista de Unidades Curriculares Optativas

Unidades Curriculares

Área científica

Créditos

Aplicações Sectoriais de Contabilidade Pública

Contabilidade

6

Auditoria Financeira

Contabilidade

6

Complementos de Contabilidade de Gestão

Contabilidade

6

Complementos de Investigação Operacional

Matemática

6

Direito da Saúde e do Trabalho

Direito

6

Evidência e Decisão em Saúde

Matemática

6

Finanças Internacionais

Gestão

6

Gestão de Negócios Internacionais

Gestão

6

Gestão de Políticas Públicas na União Europeia

Gestão

6

Gestão de Risco

Gestão

6

Higiene e Segurança no Trabalho

Gestão

6

Marketing em Saúde

Gestão

6

Modelação e Previsão

Matemática

6

Sistemas de Controlo de Gestão

Gestão

6

Metodologias de Investigação

Gestão/Ciências Sociais

6

Outra (UC optativa a funcionar noutro 2.º ciclo/UC a funcionar noutro ramo de especialização
do Mestrado em Gestão das Organizações) *

Gestão

6

* De outro 2.º ciclo a funcionar nas IES da APNOR, da área científica de Gestão, ou de um dos ramos de especialização do mestrado.

 

1.º Ano

1.º Semestre Curricular

Unidades curriculares

Área científica

Tipo

Tempo de trabalho (horas)

Créditos

Total

Contacto

Tratamento e Análise de Dados

Matemática

S1

162

TP:42; S:3.

6

Complementos de Gestão

Gestão

S1

162

TP:42; S:3.

6

Instrumentos de Gestão

Gestão

S1

162

TP:42; S:3.

6

Economia e Finanças Empresariais

Economia/Gestão

S1

162

TP:42; S:3.

6

Comportamento Organizacional

Ciências Sociais e do Comportamento

S1

162

TP:42; S:3.

6

 

2.º Semestre Curricular

Unidades curriculares

Área científica

Tipo

Tempo de trabalho (horas)

Créditos

Total

Contacto

Optativa*

OPT

S2

162

TP:42; S:3.

6

Direito Administrativo

Direito

S2

162

TP:42; S:3.

6

Economia Pública

Economia

S2

162

TP:42; S:3.

6

Auditoria Pública

Contabilidade

S2

162

TP:42; S:3.

6

Contabilidade e Finanças Públicas Avançadas

Contabilidade

S2

162

TP:42; S:3.

6

*Ver Lista de Unidades Curriculares Optativas.

 

2.º Ano

3.º Semestre Curricular

Unidades curriculares

Área científica

Tipo

Tempo de trabalho (horas)

Créditos

Total

Contacto

Dissertação/Trabalho de Projecto/Estágio*

Dissertação

S1

1080

OT:60.

40

Área científica Sigla Créditos
Obrigatórios Optativos
GESTÃO GES 67  
ECONOMIA ECO 9  
MATEMÁTICA MAT 6  
CIÊNCIAS SOCIAIS E DO COMPORTAMENTO CSC 6  
CIÊNCIA POLÍTICA CPO 6  
GESTÃO GES   6
GESTÃO/CIÊNCIAS SOCIAIS GES/CS  
CONTABILIDADE CON  
MATEMÁTICA MAT  
DIREITO DIR  
Total 94 6

 

Lista de Unidades Curriculares Optativas.

Unidades curriculares Área científica Créditos
Aplicações Sectoriais de Contabilidade Pública Contabilidade 6
Auditoria Financeira Contabilidade 6
Complementos de Contabilidade de Gestão Contabilidade 6
Complementos de Investigação Operacional Matemática 6
Direito da Saúde e do Trabalho Direito 6
Evidência e Decisão em Saúde Matemática 6
Finanças Internacionais Gestão 6
Gestão de Negócios Internacionais Gestão 6
Gestão de Políticas Públicas na União Europeia Gestão 6
Gestão de Risco Gestão 6
Higiene e Segurança no Trabalho Gestão 6
Marketing em Saúde Gestão 6
Modelação e Previsão Matemática 6
Sistemas de Controlo de Gestão Gestão 6
Metodologias de Investigação Gestão/Ciências Sociais 6
Outra (UC optativa a funcionar noutro 2.º ciclo/UC a funcionar noutro ramo de especialização do Mestrado em Gestão das Organizações) * Gestão 6

* De outro 2.º ciclo a funcionar nas IES da APNOR, da área científica de Gestão, ou de um dos ramos de especialização do mestrado.

 

1.º Ano / 1.º semestre

Unidades curriculares Área científica Tipo Tempo de trabalho (horas) Créditos
Total Contacto
Tratamento e Análise de Dados Matemática S1 162 TP:42; S:3. 6
Complementos de Gestão Gestão S1 162 TP:42; S:3. 6
Instrumentos de Gestão Gestão S1 162 TP:42; S:3. 6
Economia e Finanças Empresariais Economia/Gestão S1 162 TP:42; S:3. 6
Comportamento Organizacional Ciências Sociais e do Comportamento S1 162 TP:42; S:3. 6

 

1.º Ano / 2.º semestre

Unidades curriculares Área científica Tipo Tempo de trabalho (horas) Créditos
Total Contacto
Optativa OPT S2 162 TP:42; S:3. 6
Economia da Saúde Economia S2 162 TP:42; S:3. 6
Qualidade em Unidades de Saúde Gestão S2 162 TP:42; S:3. 6
Gestão e Logística das Unidades de Saúde Gestão S2 162 TP:42; S:3. 6
Política e Organização dos Sistemas de Saúde Ciência Política S2 162 TP:42; S:3. 6

 

2.º Ano / 1.º semestre

Unidades curriculares Área científica Tipo Tempo de trabalho (horas) Créditos
Total Contacto
Trabalho de Projeto/Estágio/Dissertação* Gestão S1 1080 OT: 60 40

*Dissertação de natureza científica ou trabalho de projeto, originais e especialmente realizados para este fim, ou um estágio de natureza profissional objeto de relatório final


Condições de Acesso

Podem candidatar-se ao acesso ao ciclo de estudos conducente ao grau de mestre:

  • a) Titulares do grau de licenciatura organizada em 180 ECTS ou equivalente legal;
  • b) Titulares de um grau académico superior estrangeiro conferido na sequência de um 1º ciclo de estudos organizados de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um Estado aderente a este Processo;
  • c) Titulares de um grau académico superior estrangeiro que seja reconhecido como satisfazendo os objectivos do grau de licenciado pelo Conselho Científico;
  • d) Titulares de um grau de licenciatura Bietápica ou de Licenciatura organizada em 300 ECTS ou equivalente legal;
  • e) Detentores de um currículo académico, científico ou profissional, que seja reconhecido como atestando capacidade para realização deste ciclo de estudos pela Comissão Científica-Pedagógica dos cursos;

§ único: O reconhecimento a que se referem as alíneas b), c) e e) tem como efeito apenas o acesso a estes ciclos de estudos conducentes ao grau de mestre e não confere ao seu titular a equivalência ao grau de licenciado ou reconhecimento desse grau.

Mapa de Vagas/Contingente

Curso de Mestrado

Ramo de Especialização

Vagas/Contingente

IPB

IPCA

IPP

IPVC

Gestão das Organizações

Gestão de Empresas

25

25

25

25

Gestão de Unidades de Saúde

25

25

25

25

Gestão Pública

25

25

0

25


Contabilidade e Finanças

Enquadramento

No âmbito do Regime Jurídico dos Graus e Diplomas do Ensino Superior o ciclo de estudos conducente ao grau de mestre no Ensino Politécnico “deve assegurar, predominantemente, a aquisição pelo estudante de uma especialização de natureza profissional” (art. 18.º, n.º 4 do Decreto-Lei n.º 74/2006, de 24 de Março).

O curso de Mestrado em Contabilidade e Finanças, assumindo a natureza de um curso de 2º ciclo de vertente profissional, insere-se nos ciclos de estudos adaptados ao Ensino Politécnico, constituindo uma proposta inovadora, conjunta e singular.

A dimensão nacional deste curso assenta no compromisso assumido por três escolas superiores de distintos Institutos Superiores Politécnicos: Instituto Politécnico de Bragança (IPB), Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) e Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC), para formar, em colaboração conjunta, mestres em Contabilidade e Finanças. Esta cooperação interorganizacional permitirá aprofundar e reforçar colaborações já existentes nesta área científica, mas agora consubstanciadas em formação avançada e valorizando os recursos científicos e pedagógicos em favor da promoção da qualidade de ensino.

A Contabilidade e as Finanças assumem, actualmente, um papel crucial no apoio ao processo de tomada de decisão, num ambiente cada vez mais competitivo e incerto, sendo por isso definidos como sistemas de informação para a gestão, com utilidade interna e externa.

A crescente globalização da actividade económica, verificada nas últimas décadas, traduziu-se no alargamento do âmbito de actuação dos diferentes agentes económicos, Na sequência das novas características ambientais, a utilidade da informação contabilística e financeira, emanada quer no âmbito nacional e internacional, passou a adquirir particular importância por parte dos profissionais. As exigências internacionais, e em especial no seio da União Europeia, sobre a importância da comparabilidade e da fiabilidade da informação prestada pelos agentes económicos conduziram a um esforço de harmonização contabilística da informação financeira ao qual Portugal não ficou indiferente.

Os profissionais da Contabilidade e Finanças e áreas afins sentem a necessidade de acompanhar alterações verificadas nestas áreas devendo, para tal, apostar em formação de qualidade que os permita dotar de conhecimentos específicos que possam contribuir para uma correcta aplicação do normativo contabilístico nacional que é, cada vez mais, o reflexo do trabalho desenvolvido pelos organismos internacionais de contabilidade.

A preocupação pela qualidade e constante renovação dos conhecimentos tem impulsionado o Ensino Superior Politécnico a responder às novas necessidades de formação avançada com carácter específico e profissional, desempenhando por isso um papel decisivo na diversificação e consolidação da formação no âmbito da Contabilidade e Finanças.

O curso proposto proporciona uma formação com carácter especializado e profissionalizante, orientada para o mercado de trabalho, e simultaneamente sustentada por uma sólida base teórica e científica. Este curso assume também um carácter multidisciplinar ao oferecer um leque alargado de opções nas unidades curriculares a leccionar de forma a adequar a formação aos interesses e necessidades específicas dos participantes.

Objectivos

O Mestrado em Contabilidade e Finanças visa responder às necessidades de formação avançada de profissionais que procuram aprofundar e actualizar os seus conhecimentos técnicos e científicos na área de Contabilidade e Finanças.

São objectivos do curso:

  • proporcionar aos mestrandos profundos conhecimentos na área de Contabilidade e Finanças que lhes permitam melhorar as suas capacidades no desempenho das suas funções e valorizar a sua carreira profissional;
  • proporcionar novas competências na área das finanças que permitam avaliar e gerir situações complexas que a actual conjuntura económico-financeira internacional coloca às empresas; dar a conhecer os métodos, as técnicas e os instrumentos de gestão que proporcionem conhecimentos adequados à sua aplicação prática;
  • esenvolver competências metodológicas de investigação científica em Contabilidade e Finanças.
  • actualizar os conhecimentos ao nível fiscal e conhecer as alterações decorrentes da aplicação do novo sistema contabilístico;
  • conferir competências acrescidas aos profissionais de contabilidade que lhes permitam compreender o processo de harmonização contabilística (de âmbito nacional e internacional), assim como aplicar o novo sistema de Normalização Contabilística que entrará em vigor em 2010;
Destinatários

O Mestrado em Contabilidade e Finanças visa responder às necessidades de formação avançada de profissionais que procuram aprofundar e actualizar os seus conhecimentos técnicos e científicos na área de Contabilidade e Finanças.

Nas organizações actuais, aos profissionais da área da Gestão é solicitado o desenvolvimento de informação útil para os processos de tomada de decisão e controlo. Estes profissionais vêem-se, assim, confrontados com a necessidade de planear e de executar soluções nas áreas contabilística, financeira e fiscal e de analisar e propor soluções para os problemas na sua área profissional. A sua actividade exige, pois, cada vez mais competências especializadas e diferenciáveis.

Organização

O curso de Mestrado em Contabilidade e Finanças tem a duração de 3 semestres (100 ECTS), e irá ser ministrado, em conjunto, por três Institutos Politécnicos (Bragança, Cávado e Ave e Viana do Castelo), membros da Associação dos Politécnicos do Norte de Portugal (APNOR), proporcionando aos participantes a aquisição de conhecimentos técnica e cientificamente avançados na área de especialização em Contabilidade e Finanças.

Durante os dois primeiros semestres decorrerá o período lectivo em que o participante deverá realizar um conjunto de unidade curriculares, de acordo com o plano de estudos aprovado. No terceiro semestre o candidato elaborará, sob orientação, uma dissertação de natureza científica ou um trabalho de projecto ou de estágio.

A coordenação do Mestrado em Contabilidade e Finanças está a cargo de uma comissão científica que envolve docentes por cada uma das escolas envolvidas (seis no total). A Comissão Científica tem a seguinte composição:

  • Professora Doutora Ana Paula Monte (IPB)
  • Professor Doutor Fernando Rodrigues (IPCA)
  • Prof. Doutor José Carlos Lopes – (IPB)
  • Prof. Doutora Marta Guerreiro (IPVC)
  • Prof. Doutor Nuno Domingues (IPVC)
  • Professora Doutora Sónia Monteiro (IPCA)

A Comissão Científica é presidida pela Professora Doutora Sónia Monteiro (IPCA).

Plano de Estudos

QUADRO N.º 1: 1.º Semestre Curricular

Unidades curriculares

Área científica

Tipo

Tempo de trabalho (horas)

Créditos

Obs.

Total

Contacto

Metodologias da Investigação e de Elaboração de Trabalhos

CSC

S1

162

TP:48; OT:9; S:3.

6

 

Complementos de Finanças Empresariais

FIN

S1

162

TP: 36; OT: 9; S: 3

6

 

Complementos de Contabilidade Financeira

CONT

S1

162

TP: 36; OT: 9; S: 3

6

 

Mercados e Instrumentos Financeiros

FIN

S1

162

TP: 36; OT: 9; S: 3

6

 

Optativa

OPT

S1

162

TP: 36; OT: 9; S: 3

6

 


Funcionamento

O curso decorre nas instalações dos Politécnicos APNOR onde será ministrado, em salas equipadas com meios audiovisuais, ou em auditórios para seminários ou sessões especiais. Os materiais distribuídos nas aulas, de estudo ou de consulta, serão, sempre que possível, disponibilizados.

Os mestrandos têm acesso às bibliotecas e aos laboratórios de informática disponíveis nas diferentes Escolas Superiores dos IP.

As aulas decorrem, de preferência, em regime pós-laboral: quinta-feira, sexta-feira e sábado de manhã.

Logística

Enquadramento

No âmbito do ensino politécnico, o ciclo de estudos conducente ao grau de mestre deve assegurar, predominantemente, a aquisição pelo estudante de uma especialização de natureza profissional (art. 18.º, n.º 4 do Decreto-Lei n.º 74/2006, de 24 de Março).

A oferta deste ciclo de estudos resulta da constatação da escassez de oferta nesta área de formação, mas também por se tratar de uma área científica que actualmente se vem tornando vital para a competitividade das organizações em geral, no actual contexto económico.

Por definição, Logística é a gestão do fluxo de bens, informação e outros recursos, incluindo energia e pessoas, entre um ponto de origem e um ponto de consumo, e envolve a integração de informação, transporte, gestão de stocks, armazenamento, processamento de pedidos, movimentação de materiais e embalagem. Trata-se da área da gestão responsável pelo fornecimento dos recursos, equipamentos e informação necessários ao funcionamento de qualquer organização.

Através deste ciclo de estudos, pretende-se transmitir conhecimentos teóricos e práticos cientificamente avançados, que habilitem os licenciados a um desempenho exigente das funções associadas à logística.


NOVOA conclusão do Mestrado permite aos alunos a possibilidade de solicitarem à APLOG – Associação Portuguesa de Logística, o certificado de nível Master  da Certificação Europeia de Logística da ECBL. Mais informações sobre esta certificação em: www.aplog.pt

Enquadrado na filosofia de ensino superior preconizada pela Declaração de Bolonha, e legislada pelo Decreto-Lei n.º 74/2006 de 24 de Março, pretende-se propor um Mestrado em Logística surgindo como a vocação natural de instituições que ministram formação inicial profissionalizante neste domínio científico e que aposta na flexibilidade e na optimização dos recursos dos quatro Institutos Politécnicos da Região Norte1, membros da Associação dos Politécnicos do Norte de Portugal (APNOR), como forma de potenciar a eficiência e a racionalidade dos seus serviços, ultrapassando os limites de actuação tradicionais de cada Instituto.

É uma proposta inovadora, conjunta e singular, a um nível nacional, que assenta no facto de oito das Escolas de quatro Institutos Politécnicos2 assumirem um compromisso de colaborarem na formação de mestres em Gestão, aprofundando colaborações já existentes nesta área, mas agora consubstanciadas pela APNOR, e valorizando os recursos científicos e pedagógicos em favor da qualidade de ensino.

1Instituto Politécnico de Bragança (IPB), Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC) e Instituto Politécnico do Porto (IPP).

2Escola Superior de Tecnologia e de Gestão, Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Mirandela e Escola Superior de Saúde, do IPB; Escola Superior de Gestão, do IPCA; Escola Superior de Tecnologia e Gestão, Escola Superior de Enfermagem e Escola Superior de Ciências Empresariais, do IPVC; Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto e Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto, ambas do IPP.

Objectivos

O Mestrado em Logística visa assegurar aos participantes uma formação sólida na área da gestão e organização industrial, bem como garantir-lhes a aquisição de competências na especialidade da logística. Oferece-se ainda uma especialização de natureza profissional, indo de encontro ao sugerido para este tipo de formação no ensino politécnico, de acordo com o perfil e necessidades (pessoais e/ou profissionais) dos potenciais alunos. Como objetivos salientam-se:

  • Formar os alunos com competências na gestão de fluxos de materiais, de informação e de processos produtivos e logísticos;
  • Desenvolver competências de gestão nas diferentes áreas organizacionais - indústria versus serviços
  • recorrendo à utilização de métodos, técnicas e instrumentos da gestão, de forma integrada na análise e resolução de problemas das organizações;
  • Fornecer os alunos de competências de gestão nos processos de distribuição e logística, nomeadamente na gestão de transportes, na gestão de armazém e no planeamento da produção;
  • Desenvolver competências de estratégia de negócio e desenvolver capacidades de liderança na inovação e na mudança.

Objetivos de aprendizagem:

  • Dotar os alunos de competências na gestão nos processos de distribuição e logística, de transportes, gestão de armazém e no planeamento da produção, gestão de stocks, gestão da cadeia de abastecimento de matérias-primas ou de produtos finais da empresa.
  • Sensibilizar os alunos na identificação das necessidades do mercado em que se inserem.
  • Desenvolver competências de gestão nas diferentes áreas - indústria versus serviços.
  • Formar os alunos para a gestão da produção no contexto industrial, nomeadamente ao nível da estratégia operacional e da competitividade, tanto dos produtos como dos processos.
  • Desenvolver competências para compreender os diferentes modelos de negócio e as opções estratégicas mais atuais, realçando o papel da liderança e da mudança organizacional.
  • Compreender a importância da Logística e da Gestão da Cadeia de Abastecimento no sucesso das estratégias organizacionais.
  • Dotar os estudantes de competências ao nível da cidadania e da autoaprendizagem e incutir-lhes espírito empreendedor e flexível.
Destinatários

O Mestrado em Logística destina-se a participantes que pretendam aprofundar a sua formação de base ou adquirir competências genéricas em gestão e dotando-os de conhecimentos técnica e cientificamente avançados na área de especialização em logística, através de uma oferta qualificada que habilite os graduados a desempenhos profissionais de maior exigência, em diferentes empresas e instituições (públicas e privadas, com ou sem fins lucrativos).

Competências

O Mestrado em Logística deve transmitir competências que permitam:

  • Planear e gerir os fluxos de materiais e de informação bem como dos processos produtivos e logísticos;
  • Utilizar métodos, técnicas e instrumentos da gestão de forma integrada na análise e resolução de problemas das organizações ao nível das actividades da logística;
  • Decidir, comunicar, compreender e avaliar situações complexas;
  • Promover e desenvolver um clima organizacional e de relacionamento interpessoal capaz de conduzir a boas práticas de motivação e liderança de indivíduos e equipas de trabalho;
  • Contribuir para um desempenho competitivo na gestão de sistemas produtivos de bens e serviços;
  • Promover uma atitude geral de valorização da capacidade de iniciativa e de dinâmica individual, indutora de fenómenos de inovação e empreendedorismo.
Saídas Profissionais

O Mestrado em Logística oferece um vasto leque de saídas profissionais, em circunstâncias similares às que são proporcionadas por instituições de referência de ensino universitário no espaço Europeu, de onde se salienta:

  • Quadros superiores especializados em Logística nas mais diversas instituições públicas e privadas, de qualquer dimensão;
  • Consultores independentes ou quadros de empresas de consultoria;
  • Docentes para os vários graus de ensino, nomeadamente o ensino superior;
  • Investigadores.
Funcionamento

O Mestrado em Logística está organizado em três semestres lectivos, correspondentes a 100 créditos.

  • a. O primeiro semestre tem lugar, em princípio, em cada uma das instituições, excepto se numa delas não houver número suficiente de alunos, caso em que poderão ser convidados a frequentar outra instituição;
  • b. O segundo semestre é organizado de forma modular, módulos desfasados. Os docentes de cada módulo deslocar-se-ão aos diversos Institutos. Poderão, ainda, haver sessões conjuntas para todos os alunos, sedeados nos vários institutos, num único local, a designar, quando ocorra a intervenção de altos especialistas, designadamente estrangeiros.
  • c. O terceiro semestre é de desenvolvimento de tese.
  • d. As aulas serão preferentemente dadas em "blocos” junto ao fim-de-semana (IPVC e IPB) e em regime Pós-Laboral (ISCAP).

Número de alunos

Cada curso e área geográfica funcionará com um mínimo de 16 inscrições, e cada área de especialização com um mínimo de 10 inscrições

Duração

Três Semestres

Plano de Estudos

Área Científica

Sigla

Créditos

Obrigatórios

Optativos

GESTÃO

GES

73

 

MATEMÁTICA

MAT

12

 

ECONOMIA

ECO

3

 

CIÊNCIAS SOCIAIS E DO COMPORTAMENTO

CSC

6

 

Total

94

6


Lista de Unidades Curriculares Optativas

Unidades Curriculares

Área Científica

Créditos

Complementos de Contabilidade de Gestão

Contabilidade

6

Complementos de Investigação Operacional

Matemática

6

Gestão de Negócios Internacionais

Gestão

6

Gestão de Políticas Públicas na União Europeia

Gestão

6

Gestão de Risco

Gestão

6

Higiene e Segurança no Trabalho

Gestão

6

Modelo e Previsão

Matemática

6

Sistemas de Controlo de Gestão

Gestão

6

Gestão de Armazéns e Inventários

Gestão

6

 
1.º Ano

1.º Semestre Curricular

Unidades Curriculares

Área Científica

Tipo

Tempo de trabalho (horas)

Créditos

Total

Contacto

Tratamento e Análise de Dados

Matemática

S1

162

TP:48; OT:10; S:2.

6

Complementos de Gestão

Gestão

S1

162

TP:48; OT:10; S:2.

6

Instrumentos de Gestão

Gestão

S1

162

TP:48; OT:10; S:2.

6

Economia e Finanças Empresariais

Economia/Gestão

S1

162

TP:48; OT:10; S:2.

6

Comportamento Organizacional

Ciências Sociais e do Comportamento

S1

162

TP:48; OT:10; S:2.

6

 

2.º Semestre Curricular

Unidades Curriculares

Área Científica

Tipo

Tempo de trabalho (horas)

Créditos

Total

Contacto

Optativa*

OPT

S2

162

TP:50; OT:10.

6

Logística e Aprovisionamentos

Gestão

S2

162

TP:48; OT:10; S:2.

6

Simulação e Modelos de Decisão

Matemática

S2

162

TP:48; OT:10; S:2.

6

Planeamento e Controlo da Produção

Gestão

S2

162

TP:48; OT:10; S:2.

6

Gestão da Manutenção

Gestão

S2

162

TP:58; S:2.

6


* a selecionar da Lista de Unidades Curriculares Optativas


2.º Ano

3.º Semestre Curricular

Unidades Curriculares

Área Científica

Tipo

Tempo de trabalho (horas)

Créditos

Total

Contacto

Trabalho de Projecto/Estágio/ Dissertação*

Gestão

S1

1080

OT:60.

40


Condições de Acesso

Podem candidatar-se ao acesso ao ciclo de estudos conducente ao grau de mestre:

  • a) Titulares do grau de licenciatura organizada em 180 ECTS ou equivalente legal;
  • b) Titulares de um grau académico superior estrangeiro conferido na sequência de um 1º ciclo de estudos organizados de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um Estado aderente a este Processo;
  • c) Titulares de um grau académico superior estrangeiro que seja reconhecido como satisfazendo os objectivos do grau de licenciado pelo Conselho Científico;
  • d) Titulares de um grau de licenciatura Bietápica ou de Licenciatura organizada em 300 ECTS ou equivalente legal;
  • e) Detentores de um currículo académico, científico ou profissional, que seja reconhecido como atestando capacidade para realização deste ciclo de estudos pela Comissão Científica-Pedagógica dos cursos;

§ único: O reconhecimento a que se referem as alíneas b), c) e e) tem como efeito apenas o acesso a estes ciclos de estudos conducentes ao grau de mestre e não confere ao seu titular a equivalência ao grau de licenciado ou reconhecimento desse grau.